O site da Cabral Moncada Leilões utiliza Cookies para proporcionar aos seus utilizadores uma maior rapidez e a personalização do serviço prestado. Ao navegar no site estará a consentir a utilização dos Cookies.Saiba mais sobre o uso de cookies

Sessão única | October 18, 2021  | 54 Lotes

1/7

euro_symbol€ 25,000 - 37,500 Base - Estimativa

gavel€ 37,000Vendido

chevron_leftLote anterior 30 chevron_rightLote seguinte

MANUEL CARGALEIRO - NASC. 1927 "L'interieure d'une cathedral" óleo sobre tela assinado e datado de 1999 Dimensões (alt x larg x prof) - 65 x 54 cm Notas: etiqueta da Galeria Albert Loeb, Paris, colada no verso.

Manuel Cargaleiro nasceu em 16 de março de 1927 no concelho de Vila Velha de Ródão, distrito de Castelo Branco, Portugal. Realizou os seus estudos em Lisboa onde frequentou a Escola de Belas Artes para se dedicar às Artes Plásticas. Em 1949, expôs pela primeira vez na "Primeira Exposição Anual de Cerâmica", na Sala de Exposições do "Secretariado Nacional da Informação. Cultura Popular e Turismo" (SNI), em Lisboa. Em 1952 tem a sua primeira exposição individual, realizada na Sala de Exposições do SNI, com texto de Jorge Barradas. Em 1953 expõe pintura pela primeira vez no "Salão da Jovem Pintura", na "Galeria de Março" em Lisboa, onde em fevereiro de 1954 apresenta a exposição individual "Cerâmicas de Manuel Cargaleiro", com texto de Diogo de Macedo, representando um marco importante para o reconhecimento do seu trabalho no mundo das artes. Nesse mesmo ano inicia a sua atividade como professor de Cerâmica na "Escola de Artes Decorativas António Arroio". Em 1957, recebe uma bolsa do governo italiano, por intermédio do "Instituto de Alta Cultura", que lhe permite visitar Itália e estudar a arte da cerâmica em Faença, com Giuseppe Liverani, Roma e Florença. É neste ano que fixa residência definitiva em Paris e onde vive atualmente. Em 1958, torna-se um dos primeiros bolseiros da Fundação Calouste Gulbenkian, com a realização de estágio na “Faïencerie de Gien”, sob a orientação de Roger Bernard. Em 1959, Manuel Cargaleiro adquire um atelier na "Rue des Grands-Augustins 19", em Paris, onde passa a residir. Nesse mesmo ano participa numa exposição coletiva, com Camille Bryen, Jean Arp e Max Ernst, na "Galerie Édouard Loeb", em Paris. Nas décadas seguintes participa em inúmeras exposições individuais e coletivas, em diversos países, designadamente França, Brasil, Japão, Alemanha, Itália, Angola, Moçambique, Espanha, Venezuela, Suíça e Bélgica. A expressividade lírica da obra de Manuel Cargaleiro motivou a colaboração com diversos poetas, entre os quais Armand Guibert, Édouard Roditi, David Mourão-Ferreira e Alexandre O'Neill. Em 1999, é-lhe atribuído o primeiro prémio do concurso internacional “Viaggio attraverso la Ceramica”, em Vietri sul Mare, na província de Salerno, colocando-o como grande referência artística em Itália, tendo em 2004 inaugurado o "Museo Artistico Industriale di Ceramica Manuel Cargaleiro", que no ano de 2015 se instala em Ravello, como "Fondazione Museo Manuel Cargaleiro". Em 2016 Manuel Cargaleiro é representado em permanência na "Helene Bailly Gallery", em Paris. A 17 de junho, do decorrente ano, Cargaleiro apresentou com Siza Vieira a exposição inaugural "A Essência da Forma", na "Oficina de Artes Manuel Cargaleiro", projeto arquitetónico da autoria do Arquiteto Siza Vieira no concelho do Seixal, Portugal. Em março de 2017 inaugura, no Museu Cargaleiro em Castelo Branco, a exposição comemorativa do seu 90.º aniversário, intitulada Cargaleiro e Amigos. A 16 de março do mesmo ano é condecorado pelo Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa, com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique. É agraciado pela Câmara Municipal de Castelo Branco, com a Medalha de Ouro da Cidade, no dia em que também é atribuído o seu nome à Praça onde se encontra o Museu Cargaleiro. Ainda neste ano de 2017, realiza obra que integra o logótipo para a candidatura de Ravello e da Costa de Amalfi, em Itália, a Capital da Cultura 2020. Foi distinguido "Magister di Civiltà Amalfitana" a 01 de Setembro, na Igreja
de "San Salvatore de Birecto", em Atrani, na XVII edição do "Capodanno Bizantino". No ano de 2018, participa na exposição coletiva na BRAFA, no espaço da Helene Bailly Gallery, na Tour & Taxis, em Bruxelas. Em 2019, Destacam-se neste ano a atribuição da Medalha de Mérito Cultural pelo Primeiro Ministro Dr. António Costa e pela Ministra da Cultura Dr.ª Graça Fonseca e a Medalha Grand Vermeil, atribuída pela Presidente de Câmara de Paris Anne Hidalgo, ambas entregues em Paris, a 25 de Novembro de 2019. Em 2020 inaugura a exposição de obra gravada “A Essência da Cor”, na Oficina de Artes Manuel Cargaleiro, na Quinta da Fidalga, no Seixal. Neste ano integra a Comissão de Honra de Embaixadores em Itália e no mundo de Ravello Costa d ́Amalfi 2020. Em 2021 participa na exposição coletiva Arte Contemporânea Portuguesa em Paris por ocasião da Presidência portuguesa da União Europeia, de Janeiro a Junho de 2021.

Fundação Manuel Cargaleiro

Mensagem